Africa

Australasia

North America

South America

Reciclagem de sucata eletrônica

A reciclagem de equipamentos elétricos e eletrônicos obsoletos e em desuso adquire cada vez mais importância a nível mundial.

Isto é garantido pela legislação europeia – nomeadamente, pela Diretiva 2002/96/CE, relativa aos resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos (REEE), que exige o retorno e a reciclagem separados de equipamento elétrico em desuso. Para garantir a reciclagem segura da sucata eletrônica, cada vez mais países ratificam as propostas de legislação europeias. Além disso, a crescente necessidade global de matérias-primas secundárias de alta qualidade é outro incentivo para a reciclagem de elevada qualidade.

Só na UE, os peritos estimam que haja mais de 8 milhões de toneladas de equipamento em desuso no ano de 2010 – e a tendência é para este número aumentar.

Desde as impressoras até aos computadores – os resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos contêm inúmeros materiais valiosos, tais como o aço inoxidável, o alumínio, o ouro, a prata, o índio ou a platina.

São uma fonte recompensadora de matérias-primas: em termos de resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos, é possível encontrar até cem vezes mais metais preciosos por tonelada de material do que na fonte primária de matéria-prima, o minério. O objetivo da indústria e da TITECH é, por um lado, fazer a reciclagem dos poluentes e, por outro, obter componentes rentáveis de elevada pureza. Para fins de reciclagem, a UE classifica os resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos de acordo com 10 categorias. Após uma recolha separada de TVs, refrigeradores, etc., estes são processados e separadosem sistemas
de reciclagem.

O conteúdo médio de materiais recuperados é o seguinte: metais (50 %), plástico (30 %), vidro (10 %) e outros materiais (10 %).

Questão sobre este(a) oferta

Informações obrigatórias *